Arquiteto Versátil: Projetos Prontos X Projeto Tradicional: Qual deles devo Escolher?

25 de abril de 2016

Projetos Prontos X Projeto Tradicional: Qual deles devo Escolher?


Durante toda a minha formação para me torna um arquiteto, fui moldado a pensar que repassar um projeto pronto para diversos clientes não era a melhor solução e nem muito menos ético. Claro que esse pensamento ainda é fortemente sustentado, mas sempre que possível questiono tais molduras que foram impostas e que são impostas diariamente.

Na internet é possível encontrar diversos sites relacionados ao tema arquitetura. Dentre os vários sites temos os que oferecem o serviço tradicional de concepção projetual mediados pelos meios digitais (Cris Nunes, Rodrigo Fagá, Arquiteto Versátil) como também há os sites que oferecem os serviços do tipo misto (Monte sua Casa, Só Projetos), que tanto oferecem os serviços tradicionais como oferecem a venda dos projetos como um produto final pronto para ser utilizado pelo cliente. Basta somente o cliente pagar e logo terá o projeto em suas mãos. A principio não há nada de errado em nenhum deles, mas é visivelmente possível perceber as evidentes diferenças projetuais que há entre eles. Devemos sim se utilizar dos meios digitais para alavancar os negócios e atingir o máximo de clientes possível, mas devemos questionar se a quantidade de clientes abarcados é melhor que a qualidade dos clientes atingidos. Em ambos os sites é possível destacar pontos positivos quanto negativos, mas devemos observá-los e a partir deles devemos construir nosso próprio caminho.

A profissão do arquiteto deve ser questionada de todas as maneiras e formas possíveis para que possamos identificar onde erramos ou onde estamos errando para que possamos ter um futuro profissional melhor. As falhas existentes atualmente são resquícios de uma má formação, e que não está somente restrita a formação do arquiteto. Mas como podemos olhar para frente se os cursos estão sempre presos ao passado? Um exemplo disso é o mal uso do desenho a mão ou desenho técnico aplicado aos cursos. A exigência da utilização de meios digitais para a criação de projetos, maquetes, apresentações entre outras atividades é clara, mas não é aplicada de forma eficiente. Isso é somente um grão de areia sobre o imenso oceano que a arquitetura está imersa.

Portanto pelo que é possível observar. As duas maneiras de por em prática o exercício profissional do arquiteto é evidentemente eficiente. No entanto é bastante claro que há diversos problemas tanto aqueles que já existem e que continuaram existindo se não tomarmos uma providencia como os que ainda viram, resultado da má aplicação dos conhecimentos adquiridos pelos profissionais. Então eu lhes pergunto qual tipo de serviço vocês acham mais adequado? Se gostaram do artigo, curta, comente e compartilhe quanto mais gente envolvida no debate melhor. Até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário