A Luz Artificial e seus Efeitos Luminosos sobre o Ambiente


As atividades profissionais que estrutura ou compõe o arquiteto é admirável por diversos fatores, mas uma delas que chama bastante atenção é a possiblidade de revelar para os clientes como ficará o futuro projeto antes mesmo que ele venha a ser concretizado. O projeto de iluminação é um ótimo exemplo disso.

Para que eu pudesse realizar um estudo do comportamento da luz artificial criei um pequeno espaço, contendo 3 pontos de luz. Dentre os vários tipos de iluminarias possíveis e que poderiam ser utilizadas neste ambiente decidir utilizar três tipos: um abajur de chão, 3 spots embutidos no forro e um plafon.


Tanto o abajur tradicional quanto o abajur de chão são iluminarias ou pontos de luz atualmente pouquíssimo utilizado, mesmo assim, é possível perceber nas fotos seu grande potencial. O abajur normalmente era, e deve ser, utilizado quando o usuário necessita de uma fonte de luz pontual em um determinado lugar, no entanto também pode ser utilizado para decorar o ambiente. Este tipo de fonte de luz normalmente é utilizada para realizar atividade especificas como ler, escrever, desenhar, entre outras atividades que necessita de uma fonte de luz pontual.


Os spots atualmente estão em alta. É possível encontrá-los em diversos projetos e em diversos lugares como sala, cozinha, quartos, galerias de arte. Os spots de luz tanto podem ser embutidos no forro como externos evidenciando sua estrutura. Os spots de luz são utilizados para criar um efeito luminoso sobre um revestimento específico que compõe a parede ou sobre os objetos que estiverem preso a parede.


O plafon estaria representando o ponto de luz mais utilizado pelos usuários em sua residência que no caso corresponde ao ponto de luz central de qualquer ambiente, seja uma cozinha, quarto, sala, etc. Este tipo de fonte luminosa é considerada como ineficiente quando utilizada sozinha, mas é a que mais é vista no dia a dia. Dentre os diversos fatores para justificar sua utilização, o fator economia é predominante. No entanto enganado está o usuário que acredita que utilizar uma só fonte de luz é a forma mais eficiente para iluminar um ambiente e economizar. É possível observar nas imagens que o plafon ilumina bem o ambiente, no entanto cria sombras rígidas impedindo que seja visto com clareza todo o ambiente. Para que haja maior clareza será preciso maior luminosidade e isso levará a ter maior consumo de energia.


Portanto ao longo deste artigo foi possível observar os vários efeitos luminosos que as três fontes de luz escolhidas para o projeto proporciona. Além disso, é visivelmente afirmativo que a melhor forma de iluminar um ambiente é ter distribuído pelo ambiente vários tipos de fontes luminosas. Isso não quer dizer mais gasto, somente mais pontos de luz. As imagens produzidas para este artigo foi resultado de um estudo de luz realizado através de um software de renderização chamado kerkethea. Se gostou deste artigo não deixe de curtir, comenta e compartilhar nas redes sociais. Até a próxima.

Comentários

  1. Muito interessante esses efeitos das iluminarias. Cada uma delas é destinada a um ambiente específico. Apesar de os abajures não estarem em alta hoje em dia, sempre tive vontade de ter um no quarto, pois sua pouca luminosidade gera um conforto, conveniente para o ambiente de aconchego, como o quarto. Penso isso em minha opinião. Já os spots garantem um harmonia a qualquer ambiente. É ideal para recriar um novo ambiente no próprio ambiente já conhecido. Muito legal esse artigo do arquiteto versátil!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe a demora para responder.
      Que bom que gostou dos efeitos luminosos.
      Quanto ao abajur, não precisa está na moda para que você possa utilizar o que é bonito e que você gosta. O mais importante não é está bonito e sim está confortável ou simplesmente sentir-se bem no ambiente construído. Se um abajur é o que você precisa, use e abuse dele. Na internet é possível encontrar diversos modelos de abajur de cair o queixo.
      Quanto aos spots é curioso pensar que ele proporciona harmonia. Claro que ele não foi criado para trazer desarmonia, mas ao meu ver eles foram criados como elementos luminosos complementares ao conjunto total que já proporciona luz ao ambiente. Como eu disse no texto ele é utilizado de forma direcional, tanto para as paredes como para algum objeto que esteja na parede. Portanto complementar a harmonia que já existia.
      Obrigado de coração por sua visita. Volte sempre. Um abraço. :D

      Excluir

Postar um comentário