Arquiteto Versátil: Itens Essenciais para Acerta na Compra de um Terreno

2 de dezembro de 2015

Itens Essenciais para Acerta na Compra de um Terreno

Itens Essenciais para Acerta na Compra de um Terreno

Mais cedo ou mais tarde, iremos adquirir um terreno seja para construir nossa casa, um ponto comercial ou qualquer outro tipo de edifício.

Em uma breve conversa com meu pai, que tem mais experiência com relação à aquisição de terreno, pude elencar diversos itens que devem ser levados em consideração, no entanto, percebi que havia alguns itens que não foram abordados por ele, devido à falta de informação fornecida pelos profissionais da área. Pensando nisso, resolvi desenvolver este texto para ajudar as pessoas que estão pensando em adquirir um terreno e que não sabe o que é necessário observar para que compra seja satisfatória.

No artigo Etapas Utilizadas por um Arquiteto para aRealização de um Projeto, há um item intitulado Estudo de Viabilidade, onde o arquiteto realizará um estudo para verificar a viabilidade quanto ao projeto idealizado, no entanto, poderá ser utilizado para analisar a viabilidade da compra de um determinado terreno. Diminuindo as incertezas e as falhas que por ventura poderia vim a ocorrer se você não tiver habituado com o processo. Na dúvida recorra sempre a um Arquiteto e Urbanista, ele estará sempre disposto a conversar com você e tirar todas as suas dúvidas.

Finalidade do Terreno

Quando decidimos comprar um terreno, temos que ter em mente de forma clara e objetiva o que pretendemos construir no local. Dessa forma escolheremos o terreno adequado para a sua finalidade.

Você já imaginou comprar um terreno para construir sua casa, localizado em uma região, sem iluminação pública, de difícil acesso e com vizinhos barulhentos? Sei que você não irá gostar dessa aquisição. Por isso, reforço, tenha em mente qual a finalidade do terreno para não errar na compra.

Topografia

Este item é muito importante. Ele poderá determina se seu gasto inicial, como também, ao longo do processo construtivo, será alto ou baixo. Ao observar a topografia de um terreno temos que verificar sua inclinação. A inclinação pode ser de três tipos: aclive, declive e plano. O tipo de inclinação mais adequado é do tipo plano ou com pouca inclinação, por não precisar nem de aterramento e nem de escavação, mas tenho que deixar claro que a finalidade do terreno, entre outros itens a servem observados iram determinar que tipo de topografia será mais ou menos adequada para a sua aquisição e para a implementação de um determinado edifício.

Infraestrutura

Ao escolher o terreno analise se a região já possui abastecimento de água potável, energia elétrica, rede de esgoto, telefonia, gás, internet, pavimentação, transporte público, entre outros itens. É também importante saber se há por perto, hospital, supermercados, escolas, praças, entre outros equipamentos urbanos, que poderá ser bastante útil quando vier a ocupar o edifício.

Temos que ressaltar que há alguns itens relacionado a infraestrutura que é fundamental tê-los antes de iniciar a obra, como o abastecimento de água potável e energia elétrica, sem elas poderá a obra ter um gasto a mais desnecessário.

Documentação

Antes de adquirir qualquer terreno, seja de um amigo, conhecido ou qualquer tipo de pessoa, verifique se o terreno a ser adquirido está regular. Para isso, exija a certidão de propriedade do terreno ou imóvel atualizado, que será emitido pelo cartório local ou fórum. Com este documento em mãos será possível verificar o histórico do terreno, permitindo saber se ele foi arrendado, vendido ou hipotecado.

Depois o vendedor deverá apresentar o carnê do IPTU, onde constará as metragens do terreno e seu valor venal. Pode-se também solicitar na Prefeitura a Certidão Negativa de Débitos (CND) para se certificar que não há nenhum valor pendente.

Por fim, busque verificar se na certidão de propriedade do terreno o proprietário consta-se como solteiro, além disso, é importante saber se ele casou para que neste caso, além das certidões em nome do seu cônjuge há a necessidade de fazer a averbação do casamento junto ao Cartório de Registo de Imóveis.

Orientação

Ao escolher um terreno tenha em mente que sua orientação geográfica poderá influenciar na disposição dos elementos funcionais de um edifício. A má escolha poderá impor diversas dificuldades e gerar um gasto desnecessário com relação ao edifício e suas funcionalidades. Um exemplo disso seria a pouca ventilação em algumas áreas do edifício, levando a seus usuários a utilizarem meios artificiais para amenizar o problema como ar condicionados e ventiladores, outro exemplo é a pouca iluminação natural nos ambientes, levando os usuários a utilizarem iluminação artificial durante o dia, entre outros exemplos.

Tipo de Solo e Subsolo

O tipo de solo e subsolo poderá influenciar no tipo de estrutura que virá a ser implementada na obra para que o edifício possa ser sustentado, como também poderá aumentar o gasto para executá-lo. Por isso, é recomendado que busque um terreno que tenha um solo firme e que não seja alagadiço. Mas poderá o proprietário do terreno achar que um terreno alagadiço não seja um problema e sim uma solução, neste caso, ele poderá realizar uma escavação para que seu terreno tenha um poço artesiano, podendo utilizar a água do próprio lençol freático para regar as plantas, lavar o carro, entre outras funções.

Na dúvida recomendo que contrate uma equipe de sondagem onde iram verificar o tipo de solo e dessa forma você (cliente) poderá ter uma média do gasto que terá com a estrutura do edifício a ser construído, entre outros benefícios.

Forma

Normalmente as formas regulares (retângulos, quadrados) são encontradas com maior frequência, no entanto, haverá, seja no tecido urbano, como rural, terrenos irregulares que poderá influenciar na forma do edifício. Por isso, é recomendado que o cliente tenha isso em mente ao escolher um determinado terreno.

Área

Quando o projeto a ser projetado e edificado é grandioso é necessário que haja uma observação minuciosa por parte do cliente em conjunto com um arquiteto e sua equipe, para que haja maior precisão quanto a decisão sobre a escolha da área do terreno adequado.

Por exemplo: um terreno que será implantado um hipermercado, o cliente como também o arquiteto, deverá levar em consideração não somente o espaço físico da loja, como também, os espaços de carga e descarga, os acessos ao hipermercado, seja pelos clientes, seja pelas empresas de transporte (caminhões), vagas de estacionamento para os diversos veículos, possíveis, entre muitos outros itens para determinar as dimensões e sua área necessária para a implementação do projeto idealizado.

Já com relação a uma construção menor, como uma casa, não será necessário uma avaliação tão minuciosa, porque normalmente os terrenos urbanos possuem dimensões e área padronizados. Mas havendo alguma dúvida, recomendo que procure um arquiteto para auxiliá-lo.

 Entorno

A análise do entorno poderá identificar diversos transtornos que futuramente poderá lhe causar grandes prejuízos.

Por exemplo: você já imaginou ter que dormir em um ambiente extremamente barulhento? Sei que não irá gostar.

Então recomendo que visite o terreno em horários diferentes e também no final de semana para verificar como é a vizinhança, se há segurança, se tem fácil acesso, entre outras informações que assim achar pertinente.

Custo

Dentre os vários itens já abordados, o custo mostra-se como item decisivo para que o cliente decida comprar ou não um determinado terreno.

No entanto, recomendo que o custo não seja o principal item a ser levado em conta para que a decisão seja tomada. As vezes o terreno adequado estará localizado no centro da cidade ou em uma região da cidade que está em expansão e que possivelmente o gasto será alto para adquiri-lo, mas tenha em mente que sua compra será um investimento e não um gasto. Então faça-o imediatamente antes que outro o adquira e você se arrependa.

Legislação

A legislação tem que ser observada tanto pelo cliente como pelo arquiteto, que por ventura, tenha sido contratado pelo cliente para auxiliá-lo na aquisição de um determinado terreno.

A legislação poderá influenciar de forma positiva como negativa sobre o terreno. Um exemplo disso seria a limitação imposta pelo zoneamento, onde o cliente não poderá adquirir um terreno que tem como finalidade construir uma residência e nele construir um edifício comercial. Além disso, a legislação determina diversas outras diretrizes que devem ser levadas em consideração como: a limitação do gabarito, os recuos que devem ser atendidos, o percetual permitido para que seja construído um determinado edifício, entre outras diretrizes.

A princípio ao escolher um terreno, em muitos casos, levamos em consideração normalmente o valor a ser pago, sua localização e a infraestrutura que o terreno irá usufruir, mas podemos ao longo deste artigo, verificar que há diversos outros itens que devemos levar em consideração para que venhamos adquirir um terreno.

Espero que possa ter ajudado. Dúvidas, sugestões, comentários deixe abaixo.

Gostou deste artigo não deixe de compartilhar e curtir nas redes sociais. Além disso, siga-nos no Twitter, Instagram, Facebook, Google+ e se inscreva em nosso Canal do Youtube. Até a próxima. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário